T. Regenerativa Biomolecular



    Terapia Regenerativa Biomolecular

    As técnicas não invasivas são o futuro!

    A Terapia Regenerativa Biomolecular é realizada através de um dispositivo médico, com uma tecnologia inovadora que faz a veiculação de princípios activos, condroprotetores e regeneradores articulares(glucosamina, etc).

    Este dispositivo, através de uma onda eléctrica idónea, funciona como uma “agulha virtual” para o transporte dos princípios activos.
    O princípio activo pode ser veiculado em diferentes profundidades, de acordo com a patologia a ser tratada.

    Como funciona a Terapia Regenerativa Biomolecular?

    A característica mais evidente da TRB, é representada pela possibilidade de efectuar tratamentos localizados e não sistémicos, uma vez que as moléculas veiculadas transdérmicamente através da membrana celular, activam directamente o metabolismo das células.
    Esta sua característica permite tratar de uma forma não invasiva. 

    Um método não invasivo

    Graças a este método, os princípios activos alcançam directamente os receptores das células em um tempo menor em relação à quantidade estabelecida e assim terapêuticamente mais eficaz. A acção terapêutica é directa , sem mediação do tecido.

    Maior disponibilidade

    Esta metodologia, permite uma maior disponibilidade do princípio activo


    As vantagens

    • Maior rapidez de acção=menor tempo no alcance do resultado terapêutico
    • Maior duração da acção dos princípios activos
    • Reactivação da actividade funcional e motora, em tempos curtos
    • Melhor qualidade de vida do paciente com patologia crónica
    • Certeza absoluta, que o princípio activo alcança a zona a tratar
    • Maior concentração do princípio activo, no local a tratar
    • Sem efeitos secundários


    Exemplos de aplicação:

    • Esporão do calcâneo
    • Dores coluna lombar, dorsal e cervical
    • Hérnias discais
    • Dor ciática

    • Paralisia facial
    • Fibromialgia
    • Inflamações e edemas articulares
    • Tendinites

    • Artroses
    • Desgaste das articulações e tecidos articulares (ex: menisco)
    • Instabilidade das articulações

    • Artrite
    • Osteofitos (bicos de papagaio)
    • Roturas musculares
    • Próteses (ex: anca, joelho)



    Marque a sua consulta



      Wordpress Social Share Plugin powered by Ultimatelysocial
      Youtube
      Instagram